Respeito.

O respeito pode ser definido como demonstrar acatamento ou obediência a; cumprir. O discurso comum é que devemos respeitar para sermos respeitados. A retórica difere das práticas do cotidiano. A fala de respeitar parece não chegar as microrrelações, práticas do cotidiano, local onde de fato respeitar o outro pode ser atitude extremamente significativa. As ações básicas diárias parecem ser afetadas por uma soberba dos indivíduos que julgam ser mais importantes. Não conseguem respeitar a pessoa desconhecida que cruzam numa caminhada pela calçada onde um necessita abrir passagem para outro; não respeita limite de velocidade; não respeita fila; para em local proibido pensando que não causará problema; não respeita motorista que está em uma situação delicada no transito e tantas outras situações. O egoísmo parece chegar a níveis elevados. É fato que isso é algo que na teoria (discurso sobre respeitar) difere da pratica (praticar o respeito). Mas por que se fala tanto em respeito e todos os exigem, mas poucos praticam? A autocrítica seria uma alternativa para entender a posição individual frente essa questão e tantas outras. Entretanto, o ato de pensar sobre nossas atitudes parecer ser algo cada vez mais raro e como esperar a mudança daqueles que julgam serem superiores ou mais importantes. Fica a questão: você pratica respeito no seu dia a dia?