A liberdade é algo defendido e proclamado no conhecimento popular. No dicionário Aurélio sua definição é: direito de proceder conforme nos pareça, contanto que esse direito não vá contra o direito de outrem; condição do homem ou da nação que goza de liberdade; conjunto das ideias liberais ou dos direitos garantidos ao cidadão. De fato há essa liberdade total, respeitando o direito do próximo ou há uma sensação de liberdade vivenciada coletivamente? Somos realmente livres para escolhermos o que bem entendermos ou temos a sensação de sermos livres e escolhermos opções previamente selecionadas? Seria como nos pedissem para fazer a seleção de uma carta de baralho dizendo de que se poderia escolher qualquer uma, mas as opções já haviam sido feitas muito antes. Reflita, as nossas opções já seriam pré-condicionadas e as nossas escolhas teriam expectativas a serem atingidas? Essa questão é repetida diariamente e rotineiramente, pois estamos diante de situações das mais banais até as mais complexas que exigem tomadas de decisão. Assim, fica a questão: existe liberdade?